Vítima da Covid-19, fotógrafo Januário Garcia deixa legado para o movimento negro

O militante e fotógrafo Januário Garcia morreu vítima da Covid-19 na quarta-feira (30). Negro e mineiro, ele tinha 77 anos e em mais de 50 manteve um importante trabalho de documentação da realidade da população negra.Ativista do movimento negro, é de autoria de Januário os premiados livros “25 anos do Movimento Negro” e “Diásporas Áfricanas na América do Sul”. As fotos do profissional também estamparam capas de álbuns de grandes artistas negros e não negros. Entre eles, Tim Maia (O Descobridor dos Sete Mares” e “Tim Maia Disc Club”), Leci Brandão (“Atitude”, “Dignidade” e “Coisas do Meu Pes

Fonte: Vítima da Covid-19, fotógrafo Januário Garcia deixa legado para o movimento negro

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s