“E eu não sou uma mulher?”

O questionamento de Sojourner Truth, afro-americana abolicionista e ativista pelos direitos das mulheres, ressoa desde 1851. A força do seu discurso, proferido durante a Convenção dos Direitos das Mulheres em Ohio, nos EUA, inspira uma campanha assinada pela Casa Mar (BA) em parceria com a Alma Preta Jornalismo para marcar o ‘Julho das Pretas’. O objetivo da ação é visibilizar as vivências que marcam as trajetórias de mulheres negras nos diversos campos da sociedade. A Casa Mar é um hub de cultura, influência e tecnologias criativas que funciona com sede às margens do Rio Vermelho, em S

Fonte: “E eu não sou uma mulher?”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s