Após invasão, empresa ironiza comunidade quilombola em ‘pedido de desculpas’

“Desculpem-me, quilombolas, por invadir seu território numa sexta-feira à noite com dez máquinas de corte de eucalipto sem qualquer aviso prévio e destruir essa grande área nas margens do córrego Angelim, o único que ainda resiste após meio século de devastação ambiental e humana iniciada com a Aracruz Celulose e mantida por nós até hoje”.Foi assim, de forma irônica, que “se desculpou” a Suzano Papel e Celulose, maior corporação multinacional produtora de celulose do mundo, durante reunião na segunda-feira (14) com membros da comunidade quilombola do Angelim II. A empresa invadiu o territóri

Fonte: Após invasão, empresa ironiza comunidade quilombola em ‘pedido de desculpas’

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s