Estamos no front para parir uma sociedade sem racismo, diz fundadora do Mães de Maio

Um encontro virtual de mais de seis horas de duração reuniu representantes das forças de segurança pública e de entidades da sociedade civil organizada para debater o racismo e a brutalidade nas abordagens policiais no Estado de São Paulo. Ativistas relataram casos de violência policial e destacaram ainda a impunidade nos crimes de racismo, além da dificuldade para registrar denúncias.“Faz 15 anos dos crimes de maio de 2016, o maior massacre do estado. Os nossos filhos morreram sem saber o motivo. As mães estão no front para parir uma sociedade sem racismo. O Estado precisa ouvir as mães, sã

Fonte: Estamos no front para parir uma sociedade sem racismo, diz fundadora do Mães de Maio

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s