O país onde preto se furtar carne, morre; e branco pode furtar queijo e sair de boas 

Dois casos em Salvador demonstram que a frase “se não queria morrer, que não roubasse” só vale para pobre e preto

Fonte: O país onde preto se furtar carne, morre; e branco pode furtar queijo e sair de boas | Revista Fórum

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s